Paulo Amarante

Por uma sociedade sem manicômios, sem violência e sem exclusão

Meu Diário
08/12/2011 17h55
Paulo Amarante participa do UniDiversidade sobre Paulo Freire

Publicado por Paulo Amarante em 08/12/2011 às 17h55
 
29/11/2011 21h47
FOUCAULT 50 ANOS DE HISTÓRIA DA LOUCURA

 



Um evento para a comemoração da passagem dos 50 anos de História da Loucura – será que é a isto a que atende o evento? Diríamos que sim. Embora saibamos que se trata aqui de uma de suas metades. Porque se trata, é certo, desta evocação. Remontar à letra que desde o livro se deflagra como máquina de guerra. Remontar à letra que é desde o livro. Todavia – ela não se encerra no livro, ela não encerra o livro, pelo contrário, ela o esgarça, ela o desvira para fora, ela o vilipendia de algum modo. Foucault, no curto prefácio à 2ª. edição de História da Loucura, busca situar seu livro ‘numa série de eventos ao qual ele pertence, e que é sua verdadeira lei’. São como pistas de ingresso a sua leitura. São indicativos de que o livro ele não se contém. São sugestões a que se percebam os contornos, os vieses aos quais um livro ele reverbera, ele rebate, ele é emudecido, ele se faz vetor de lutas que em última instância não constavam do projeto a que atendeu o trabalhar até que um livro se faça. Foucault dirá ainda com relação a esta ‘série de eventos’ que ela não está concluída. Disse isto em 1972. Perguntamo-nos no agora, este ano de 2011: será se encerrara esta série de eventos aludida por Foucault? Será podemos dizer que tudo o que pode História da Loucura agora é tão somente uma data a que se comemora – data estancada às contendas a que ele atendia, data envelhecida cravada à parede na que se cola os deveres para com a efeméride? Apostamos que não! O seminário é esta aposta! 
 
André Queiroz
 

 

Acesse o evento pelo blogspot

http://eventofoucault.blogspot.com/p/programacao.html


Publicado por Paulo Amarante em 29/11/2011 às 21h47
 
08/11/2011 16h54
Paulo Amarante em entrevista na Rapadura

Entrevista concedida à Revista Rapadura - texto e vídeos no link http://www.revistarapadura.com/2011/04/rapadura-entrevista-paulo-amarante.html#comments


Publicado por Paulo Amarante em 08/11/2011 às 16h54
 
01/11/2011 15h22
Mulheres de Sade

 

Quadrante 

 

Estreia

 

 “Mulheres de Sade”

 

 

Último espetáculo do projeto “Trilogia da Loucura” inicia o Projeto coordenado por Paulo Amarante da Fiocruz, “50 + 1 Ano Re-Pensando a Loucura”.

 

 

O espetáculo aborda a vida e a obra do escritor Marquês de Sade.

 

 

O Grupo Quadrante estreia “Mulheres de Sade” no dia 3 de novembro, no Castelinho do Flamengo,  sobre a vida do escritor libertino francês Donatien Alphonse François de Sade, conhecido como Marquês de Sade, contada através da perspectiva das mulheres que viveram ao seu lado e tomaram vida através das suas obras. Com direção e dramaturgia de Sandra Calaça e direção musical de Caique Botkay, a peça faz parte do projeto “Trilogia da Loucura”, onde histórias de grandes artistas que passaram por instituições psiquiátricas são levadas ao palco.

 

A montagem apresenta momentos históricos da vida do escritor libertino, algumas delas na época da Revolução Francesa e a subida de Napoleão no poder, as histórias contadas têm como base na vida, nos escritos e na literatura de Sade que só começa a escrever na prisão.

 

O espetáculo surge de uma pesquisa de três anos do Grupo Quadrante dirigida por Sandra Calaça que levou os atores ao universo da biografia, da bibliografia, de depoimentos, trabalhos e artigos de estudiosos, artistas, pesquisadores, pensadores, autores e cineastas como: Luis Buñuel, Nelson Rodrigues, Marcuse, Freud, Deleuze, Charles Baudelaire, e tantos outros que tem como base a literatura de Sade, uma literatura muito mais que erótica, ela é política, nesta profunda pesquisa se percebe o homem político que era, e foi julgado como libertino porque incomodava o poder, principalmente a Napoleão Bonaparte, já que através dele é enviado para o Hospício de Charenton.

 

Como espetáculo itinerante, as cenas foram ambientadas para o Castelinho do Flamengo, onde cada sala se tornará uma alcova, abrigando as histórias que constroem o espetáculo, colocando em prática a “Filosofia na Alcova” proposta pelo autor.

 

A direção do espetáculo juntamente com os atores busca provocar uma nova leitura sobre a obra e a visão do Marquês de Sade. Desejamos que a plateia reflita sobre o homem, sobre a humanidade. Não julgamos Sade, o maior desejo é deixar que cada um conclua sobre suas atitudes, pensamentos, seu discurso político e o escritor que nasce na prisão, pois “Sade e suas mulheres vêm para provocar com um discurso profundamente sincero, poético, anarquista e moralista”, afirma Sandra Calaça.

A reflexão começa antes do terceiro sinal, quando os espectadores poderão escrever suas histórias libertinas, verdadeiras ou não, para serem engarrafadas e jogadas ao mar. As narrativas anônimas ou não também serão postadas em um blog para que as experiências sejam compartilhadas com o maior número de pessoas possíveis.

A “Trilogia da Loucura” já apresentou “O Suicidado pela sociedade”, baseado no livro de Antonin Artaud, que denunciava o tratamento dado aos doentes nos hospitais psiquiátricos utilizando o exemplo de Van Gogh. A segunda peça do projeto, “Camille Claudel  -... Tem sempre algo ausente que me atormenta”, texto de Sandra Calaça, baseado na biografia, nas cartas da escritora e laudos médicos, este espetáculo traz um desabafo da artista, tida como louca e esquecida pela família no asilo para doentes mentais, por questionar padrões, costumes e a posição da mulher na sociedade.

 

Sobre o Grupo Quadrante

O grupo de teatro Quadrante surgiu em 2003 com a proposta de dar sequência ao trabalho iniciado pela Dra. Nise da Silveira e o ator/diretor Rubens Correa, na inserção do teatro como ferramenta para ressocialização de usuários dos hospitais psiquiátricos. O nome do grupo: “Quadrante”, surge com a ideia de encontrar ou de ter um quadrante, a parte que complementa, seja ele, o texto, o público, o local da apresentação, um local do Planeta Terra, o que vai completar e possibilitar a existência da arte teatral a ser concluída por este grupo de pessoas.

O grupo liderado pela diretora, atriz, produtora cultural, fotógrafa, pesquisadora e arte-educadora Sandra Calaça, foi fundado em 2006, mas seus trabalhos de pesquisa deram início três anos antes em 2003. Em 2006, o grupo lançou o projeto “Trilogia da Loucura” que pretendia expor ideias e atitudes de grandes autores que foram submetidos a tratamentos psiquiátricos por serem incompreendidos pela sociedade na qual estavam inseridos.

 


 

SERVIÇO

 

Espetáculo Mulheres de Sade

 

Direção: Sandra Calaça

Temporada: 03 a 27 de novembro, de quinta a domingo, às 20h

Preço: ENTRADA FRANCA

Endereço: Praia do Flamengo, 158 – Flamengo

Informação:  2205 - 0655 / 2205 – 0276

Contato Produção: 8341-3607 / 8188-8323

Duração: 90 minutos

Capacidade: 20 pessoas

Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos

Concepção: Grupo Quadrante (www.teatroquadrante.blogspot.com)


Publicado por Paulo Amarante em 01/11/2011 às 15h22
 
26/08/2011 15h27
IX Encontro Catarinense de Saúde Mental

 

13/08/2011 13h49

IX ENCONTRO CATARINENSE DE SAÚDE MENTAL

O IX ECSM, que se realizará de 28 a 30 de agosto no Centro de Cultura e Eventos da UFSC com participação de convidados nacionais e internacionais. Site do evento -www.ccs.ufsc.br/saudemental. O evento é uma promoção do GPPS - Grupo de Pesquisas em Políticas de Saúde/Saúde Mental da UFSC e da Abrasme - Associação Brasileira de Saúde Mental.


Mais informações>
 www.ccs.ufsc.br/saudemental
Pelos telefones> (48) 3721 9492
Email:
 encontro.sc.saudemental@gmail.com


Publicado por Paulo Amarante em 26/08/2011 às 15h27
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.



Página 9 de 11 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras

 

Paulo Amarante - Pesquisador Titular - Fiocruz