Paulo Amarante

Por uma sociedade sem manicômios, sem violência e sem exclusão

Prêmios


PASME - UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (UFMG)
Paulo Amarante é homenageado na Semana de Saúde Mental da UFMG
Pioneiro no debate da Reforma Psiquiátrica no Brasil, abrasquiano e presidente da Abrasme foi recebe comenda e participa de mesa com Ernesto Venturini
 
Professor Páulo Amarante recebendo a honra ao mérito antimanicomial - Fotos: Programa Pólos de Cidadania.
Com a placa de Honra ao Mérito Antimanicomial, Paulo Amarante, professor da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz); Coordenador do Grupo Temático Saúde Mental da Abrasco e presidente da Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme), foi condecorado e participou da abertura do pré-congresso International School Franca e Franco Basaglia: Loucura e Direitos, realizado durante a III Semana de Saúde Mentale inclusão Social. A organização do evento é do Programa de Extensão em Atenção à Saúde Mental da Universidade Federal de Minas Gerais (PASME/UFMG) e as atividades irão até sexta-feira, dia 22. Além de Amarante, o PASME concedeu a honra a outros nomes do cenário mundial da Saúde Mental, como o italiano Ernesto Venturini, um dos principais parceiros de Franca e Franco Basaglia na primeira intervenção direta à lógica do manicômio nos tempos contemporâneos, conhecida e sistematizada como Reforma Psiquiátrica italiana; o também italiano Roberto Mezzina, médico e atual diretor de Saúde Mental de Trieste e o argentino Gregorio Baremblitt, psiquiatra radicado no Brasil e que vem promovendo, fundador em 1978, do Instituto Brasileiro de Psicanálise, Grupos e Instituições (Ibrapsi) que trouxe pela primeira vez ao Brasil personalidades como Franco Basaglia, Robert Castel, Felix Guattari, Howard Becker, Thomas Szasz, Erving Goffman, Ronald Laing e outros. Em sua fala, Amarante agradeceu a homenagem e a estendeu a todos os militantes da luta antimanicomial no país. “A importância desse prêmio não é só para mim, mas para todos aqueles que lutam contra os manicônios, a violência psiquiátrica e a medicalização”.
Prêmio concedido pelo Jornal Capital Cultural à personalidades que contribuíram recebido para a inovação cultural do centro do Rio de Janeiro. O outro contemplado na mesma categoria foi o cantor e compositor Jards Macalé. O prêmio foi entregue no Carioca da Gema, a mais tradicional casa de cultura da Lapa.
LISTA DAS ENTIDADES E PERSONALIDADES QUE RECEBERAM O PRÊMIO: Casa do Saci (Espaço criado e administrado por trabalhadores e trabalhadoras, usuários e técnicos da saúde mental, organizados na Associação Vida em Ação. Saiba mais)- Senador Eduardo Suplicy - Grife Dasdoida (criada pela psiquiatra Julia Catunda e usuários do CAPS Itapeva)- Grupo Tortura Nunca Mais - Luciano Santos, advogado e integrante do Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral - Magrão, amigo de Carrano - Marcelo Rubens Paiva, escritor e dramaturgo - Marcos Abranches, Coreógrafo - Paulo Amarante, Psiquiatra e escritor - Revista Ocas – Organização Civil de Ação Social (Maria Alice Vassimon)- Sebastião Nicomedes, escritor e coordenador de oficina na Casa Restaura-me de apoio a pessoas em situação de rua - Toninho Rodrigues, diretor e ator de teatro - Xico Sá, jornalista e escritor. REALIZAÇÃO Coletivo Gato Seco – Nos telhados da Loucura Apoio: Fórum Paulista de Luta Antimanicomial, Movimento Nacional de Luta Antimanicomial, CRP-SP, Grupo Tortura Nunca Mais, AEUSP – Associação dos Educadores da USP, Igreja Invisível, CRP-SP Conselho Regional de Psicologia de São Paulo e outras entidades e instituições ligadas ao tema.
Em reconhecimento a Luta em Defesa dos Direitos Humanos das Pessoas em Sofrimento Mental
Prêmio concedido pelo Museu de Arte Contemporânea de São Paulo (USP) no I Festival Brasileiro de Vídeo Independente.


Site do Escritor criado por Recanto das Letras

 

Paulo Amarante - Pesquisador Titular - Fiocruz